Começa a Festa do Çairé em Alter do Chão

setembro 20, 2018


Os dois mastros resgatados na mata no sábado passado durante procissão fluvial no Lago Verde foram hasteados na manhã desta quinta-feira (20), na Praça do Çairé, simbolizando a abertura oficial do Çairé 2018, que tem como tema: "Crença e Magia. Encantos da Amazônia". A cerimônia contou com a participação de milhares de pessoas, entre moradores, visitantes, turistas e autoridades do Município de Santarém.
A programação iniciou no barracão central da festa com a benção aos personagens que compõem o rito religioso do Çairé. Ladainhas e cantos foram entoados e o público foi agraciado com água benta distribuída pelo padre José Côrtez. Em seguida, cerca de 2.500 pessoas seguiram pelas ruas de Alter em busca dos mastros que descansavam na Praia da Gurita.

No retorno à Praça, os mastros foram enfeitados com frutas e folhagem que representam fartura, em seguida foram erguidos em uma disputa saudável entre homens e mulheres. Este ano, os homens, representados pelo personagem do Juiz hastearam primeiro o mastro. No topo de cada tronco, um pássaro simboliza o Espírito santo nas alturas.
Presente na cerimônia, o prefeito de Santarém Nélio Aguiar enfatizou a política de resgate da verdadeira essência do Çairé. "Ficamos felizes com a festa porque estamos colhendo os resultados da política do nosso governo, de valorização e de resgate da Festa do Çairé, do Çairé original, que é o Çairé religioso. Toda a tradição religiosa está sendo mais divulgada, mais valorizada, e principalmente, mais participativa. Temos testemunho de pessoas que moram em Santarém e nunca tinham participado desse evento religioso, isso demonstra que muita gente até mesmo de Santarém não tem conhecimento dos personagens e do verdadeiro significado do Çairé. Lembramos muito do Festival dos Botos, que não deixa de ter a sua importância como atração do Çairé. Uma festa não apaga o brilho da outra. Focamos na valorização do Çairé por completo", destacou o gestor municipal.Prefeito de Santarem Nélio Aguiar.


Este ano, o Rito Religioso contou com dois novos personagens: o sargento, que é auxiliar do capitão e a moça do tamborim que se juntou às moças das fitas representando a pureza e a inserção da mulher na musicalidade do ritual.
Katiússia Lima é neta da saudosa ex-Saraipora JustaA ex-saraipora - um dos personagens mais importantes da Festa que é responsável pela condução do Arco do Çairé - foi lembrada durante o ritual. Na ocasião, a neta da saudosa Maria Justa, vestida com as roupas que eram utilizadas pela avó acompanhou a procissão em agradecimento à graça da cura de um câncer, alcançada. "Tive câncer de mama e fiz uma promessa. Vim pagar aqui no Çairé. Além disso, minha intenção é homenagear minha avó que faleceu há dois anos. Para mim é uma honra estar aqui. Tenho certeza que estou curada, em graça alcançada através do Divino Espírito Santo. Sinto o Espírito Santo e a minha avó ao meu lado sempre", declarou Katiússia Lima Melo.


O Çairé é uma das manifestações mais antigas da região. É uma festa de louvor ao Divino Espírito Santo que incorpora elementos da natureza e folclore indígena. No terceiro dia de festa, tem a disputa dos Botos Tucuxi e Cor de Rosa que encenam de maneira criativa, com muitas cores e luzes a Lenda do Boto.
Texto e Fotos: PMS

Você pode gostar também

0 comentários

LER TAMBÉM:

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe