Reciclagem ajuda o meio ambiente e a gerar economia em Santarém

setembro 04, 2018


"Não é tanto pelo valor. É mais pelo ambiente", conta o professor Juarez de Sousa, doutor em Medicina Tropical. Ele é um dos muitos protetores do meio ambiente que sempre realiza a troca no EcoCelpa, ponto de coleta de material reciclável instalado em março deste ano na Praça Barão de Santarém.
Desde que veio do sul do país para Santarém, o educador já procurava uma iniciativa para o descarte de material para reciclagem. "Quando viemos do Paraná, há aproximadamente 10 anos, já tínhamos a vontade de fazer esse trabalho de reciclagem. Era uma coisa que já fazíamos antes de vir para cá. Então, achamos a iniciativa interessante que a Celpa fortalece e ajuda realmente na iniciativa de trocar por descontos o que é interessante para a população".


A ação que tem o apoio da Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), já arrecadou em Santarém 14.501,76 quilos de material reciclável como plástico, papel e metal. Além disso, até o momento recebeu 264,20 litros de óleo de cozinha.
De acordo com o líder de Eficiência e Inovação da Celpa e coordenador do Projeto EcoCelpa, Hugo Cardoso, em menos de seis meses de implantação o material arrecadado já gerou R$ 1.433,97 de descontos na conta do consumidor e dentre os materiais mais coletados estão: papel (11.874,81 Kg); plástico (1.830,91 Kg); metal (712,99 Kg), tetra pak (82,75 Kg) e óleo de cozinha (264,20 L).
"É importante que os cidadãos melhorem ainda mais o comportamento quanto a educação na destinação adequada dos resíduos. Precisamos nos preocupar cada dia mais com o meio ambiente e praticar a sustentabilidade. Não pode ser apenas praticado por empresas ou porque todo mundo fala nessa palavra 'sustentabilidade', mas porque é uma questão de sobrevivência e também precisamos pensar em nossos filhos, netos e futuras gerações", destaca Hugo Cardoso.
Dados da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) apontam que atualmente no município de Santarém o Aterro do Perema recebe uma média de 170 toneladas por dia e 5 Mil toneladas por mês de resíduos.


Para a secretária municipal de Meio Ambiental, Vânia Portela, é uma elevada quantidade de lixo que pode virar renda e melhorar com a qualidade de vida da população: "A questão da destinação do lixo é uma questão não só de Santarém, mas mundial. Hoje o município gera toneladas de todo tipo de resíduos, o que gera a um grande ônus para toda a população. O Projeto EcoCelpa só vem ajudar a cidade. É uma iniciativa que sem dúvida de responsabilidade socioambiental que soma os cuidados com o meio ambiente e a economia familiar".
Todo o material arrecadado é encaminhado para empresa responsável por reciclagem em Belém-PA. No ponto de coleta, dentre os materiais que são recebidos estão:
- Plásticos: garrafas pet, embalagens de produtos de limpeza, de massas, potes de manteiga ou margarina, baldes, bacias e entre outros similares;
- Metais: latas de alimentos, refrigerantes, cervejas, panelas e sucatas de ferro;
- Papel: jornais, revistas, papel comum, livros e papelão;
- Tetra Pack: caixas de produtos alimentícios como leite, sucos, caixinhas de molhos ou achocolatados;
- Resíduos orgânicos: óleo de cozinha usado;
O posto de coleta funciona de segunda a sexta, das 8h às 12h e de 14h as 17h. No sábado, o horário de funcionamento é de 8h às 12h, atendendo o cidadão consciente na busca pela garantia ambiental para todas as gerações.
Texto: PMS

Você pode gostar também

0 comentários

LER TAMBÉM:

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe