Juri Popular condena jovem que matou sargento em Santarém

dezembro 05, 2018

Gabriel Veloso é o juiz que preside o TJP

Por maioria de votos dos sete membros do Conselho de Sentença do Júri Popular de Santarém, foi condenado ontem, 04,  o jovem Marlon de Souza Nascimento, de 22 anos, que matou com dois tiros, no dia 10  de abril de 2017, o sargento PM Alcelio Farias do Carmo. 

Réu confesso, Marlon afirmou que teve um caso amoroso com o sargento e que este teria ficado com ciúmes por causa de uma nova relação sua com uma mulher, o que teria levado o sargento a tentar matá-lo no dia mencionado, mas Marlon acabou tomando-lhe a arma e acabou matando seu suposto ex amante.

O promotor do caso, Ramon Furtado, defendeu a desclassificação do crime para Latrocínio, já que bens da vítima foram subtraídas do local do crime, mas a defesa feita pelos advogados Igor Dolzanis e Wlandre Leal rechaçou a tese, pedindo aos jurados que considerassem o Homicídio Privilegiado, por conta da situação de crime passional. 

Os jurados desconsideraram as duas teses e acataram o que constava da Sentença de Pronúncia, no caso Homicídio Qualificado. O juiz da 3ª Vara Criminal de Santarém – Privativa do Tribunal do Júri, Gabriel Veloso, após o veredicto dos jurados, aplicou a pena de 13 anos e 9 meses de reclusão em regime fechado. 

Acusação e Defesa têm cinco dias para apelar da Sentença do juiz. O réu, que está preso desde a data do crime, aguardará possível recurso no Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura.

Você pode gostar também

0 comentários

LER TAMBÉM:

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe