Vereador Valdir Matias Jr. volta a defender emenda que equipara benefícios a agentes de trânsito, em Santarém (PA)

fevereiro 28, 2019

O Projeto Lei, de autoria do Poder Executivo Municipal, que cria o cargo de agente municipal de transporte e trânsito, foi o principal assunto da sessão desta quarta-feira (27), na Câmara de Vereadores de Santarém, no Oeste do Pará. O PL chegou a entrar na pauta do dia, mas um pedido de vista do vereador Jackson Ferreira (PSL), adiou a discussão da matéria, que deve ser analisada pelo Pleno da Casa somente depois do carnaval.

O tema pautou o pronunciamento do vereador Valdir Matias Jr. (PV), que ao fazer uso da tribuna da Câmara, voltou, mais uma vez, a defender sua tese em relação aos agentes de trânsito que já exercem a função desde 2003, tendo sido aprovados por meio de um concurso público e não um processo seletivo simplificado. O líder do PV é inclusive autor de uma emenda aditiva que concede aos 17 servidores os mesmos direitos de quem vai ocupar o cargo proposto pela Prefeitura, conforme prevê o projeto de lei.

Matias Jr. ressaltou que na época em que participaram do concurso para o cargo de agentes de trânsito, os candidatos aprovados foram submetidos a teste psicotécnico, curso de formação e provas objetivas. “Foram etapas distintas, classificatórias e eliminatórias. Mais de três mil pessoas se inscreveram e participaram. Apenas 30 foram selecionados e outros 10 foram chamados pelo cadastro de reserva. Atualmente, somente 17 seguem na rotina de cuidar do trânsito da nossa cidade. Já são quase 20 anos, exercendo uma função importante, mesmo diante das dificuldades, principalmente pelo pouco número de agentes para um município com uma frota de cerca de 100 mil veículos”, disse o vereador.

O parlamentar defende o direito adquirido dos atuais agentes pelo tempo de serviço e, sobretudo, pelas qualificações e exigências atendidas por cada um deles durante as etapas obrigatórias do concurso à época. “A equiparação é justa. Um reconhecimento ao trabalho, empenho e direito conquistados por esses trabalhadores. Eles passaram pelo processo de seleção seguindo todos os critérios exigidos por lei. Portanto, devem ter o reconhecimento deste Poder”, finalizou Valdir Matias Jr.

Você pode gostar também

0 comentários

LER TAMBÉM:

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe