Dengue sob controle em Santarém

março 28, 2019

Atuação dos Agentes de endemia previne e ajuda a combater os casos de dengue no município"Graças a ação contundente dos nossos agentes de endemias e a parceria da população que começa a se conscientizar dos riscos da dengue, a doença em Santarém tem se mantido sob controle e na contramão do que vem ocorrendo em outras cidades brasileiras. Estamos conseguindo eliminar os focos, diminuindo a incidência em nossa cidade". É o que afirma o coordenador da Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Santarém, João Alberto Coelho, referente a casos de dengue, doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

A Prefeitura de Santarém, por meio da Divisa, vem realizando um trabalho incansável no sentido de diminuir os focos do mosquito transmissor, reduzindo com isso a incidência de casos da doença na cidade. Diariamente, os Agentes de Endemias (ACE's) percorrem os domicílios, eliminando criadouros e conscientizando a população sobre os riscos causados pela dengue.

João Alberto explicou que embora o último Levantamento de Índice Rápida para o Aedes aegypti (LIRAa) divulgado esta semana, tenha mostrado um aumento no número de estratos epidemiológicos com alto risco de infestação predial, os casos de dengue tem se mantido sob controle na cidade. "Isso demonstra que o trabalho tem surtido efeito. É normal nessa época de chuva que o número de criadouros do mosquito aumente em virtude do acúmulo de água em recipientes. Mas, com o trabalho incansável dos nossos agentes de endemias, temos conseguido identificar e eliminar os focos, diminuindo o desenvolvimento das larvas e consequentemente a incidência de mosquitos adultos", ressalta.

O LIRAa divulgado na última segunda-feira (25), mostra que passaram de 5 para 8 os estrados epidemiológicos com alto risco de infestação predial, aumentando de 15 para 30 bairros em alerta, são eles: Aldeia, Centro, Fátima, Laguinho, Salé, Aparecida, Caranazal, Mapiri, Alvorada, Amparo, Santarenzinho, Conquista, São Cristóvão, Aeroporto Velho, Esperança, Jardim Santarém, Cambuquira, Ipanema, Matinha, Nova República, São Francisco, Vitória Régia, Floresta, Interventoria, Diamantino, Santo André, Livramento, Santana, São José Operário e Uruará.

Sobre o LIRAa
O LIRAa consiste em uma amostragem larvária bimestral de Aedes aegypti em um município para obter a estimativa da infestação pelo vetor da dengue. Trata-se de uma ferramenta fundamental para direcionamento e intensificação das ações de combate ao mosquito, pois apresenta a magnitude e a distribuição da infestação por tipo de criadouro nas diferentes regiões do município. O LIRAa faz a divisão dos imóveis em estratos epidemiológicos. Por meio dos estrados, são feitas divisões na área urbana dos municípios, aglomerando os bairros que apresentem características sócio-ambientais semelhantes, a fim de se obter uma homogeneidade de cada estrato e facilitar as ações de controle vetorial pós-LIRAa, por parte do setor de endemias.

Dados
Ainda de acordo com dados da Divisa, nesses três primeiros meses de 2019, apenas 7 casos de dengue foram confirmados por meio de exames laboratoriais em Santarém. "Precisamos continuar implementando a vigilância. A população tem que se conscientizar e também colaborar para a eliminação dos criadouros. Estamos passando por um forte inverno e isso contribui para o aumento dos criadouros do mosquito. Precisamos da colaboração de todos nesse sentido", destacou João Alberto Coelho.

O Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue, também é transmissor do vírus da Zica e da Chicungunya. Além dos 7 casos de dengue em Santarém, os dados apontam 2 casos de Chicungunya e nenhum caso de Zica registrado até esta data em Santarém.

O coordenador da Divisa em Santarém explicou que deve intensificar as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, especialmente nos bairros que apresentaram alto índice de infestação predial, de acordo com o último LIRAa.

Além disso, informou que nesta sexta-feira (29), a Semsa, através da Divisa, estará desenvolvendo uma grande ação no Residencial Salvação, através do Programa Prefeitura nos Bairros e Comunidades (PPB).

Durante a ação, a Divisa estará com seus agentes de endemias realizando visitas domiciliares, eliminando criadouros do mosquito e realizando trabalho de conscientização junto aos moradores. Também estará com fiscais da Vigilância Sanitária realizando vistorias e dando orientações junto aos comerciantes, averiguando instalações, prazo de validade de produtos, acondicionamento, dentre outros. (Ag. Santarém)

Você pode gostar também

0 comentários

LER TAMBÉM:

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe